Payday loans uk
  1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer>

POLITIZANDO O EDUCANDO

PDF Imprimir E-mail

Izabel Sadalla Grispino *

A politização é um aspecto muito importante do currículo.

“Politizar o educando é um objetivo que não pode ser postergado. Levá-lo à análise do comportamento político, do conhecimento dos regimes políticos, da ética democrática, diferenciando-a da cultura autoritária, na conquista da cidadania, do convívio social, da reivindicação dos direitos do cidadão e respeito pelos deveres a serem cumpridos, no nascimento de um novo povo. De um povo, que, pela participação política, renasce, a cada dia, para a batalha da vida, para a busca de soluções aos destinos de sua terra. Politizar o aluno é dar-lhe estrutura para atuar no campo político, com vistas a uma política responsável, a uma militância consciente. Levá-lo a refletir sobre o voto e sua importância para o País. Mecanismos pedagógicos devem ser acionados, como debates, discussões, trabalhos entre os alunos, ressaltando-se temas como “O País que quero morar”, “O País que quero ter”, “O País dos meus sonhos” etc.” (Do meu livro “Prática Pedagógica”, pág. 63 do item “O sentimento patriótico”).

Esse período de eleições é próprio para se abordar o assunto, para se motivar o aluno. Nós que labutamos na área da educação, devemos fazer, junto com os alunos, um levantamento dos candidatos da cidade, que se apresentam com a bandeira da educação. Pesquisar sua vida pregressa, seu currículo, os trabalhos desenvolvidos na área, a honestidade, a seriedade de sua atuação, o nível de suas contribuições, a transparência, o caráter, lisura de comportamento, ausência de demagogia, de atos corruptos.

Essa análise é importante para se bem votar, para não se errar e correr o risco de entregar o posto a alguém que não o merece, alguém que vai ocupar o lugar de um outro que poderia exercê-lo com mais dignidade, mais competência. Nessa eleição, a escola deve falar ao aluno sobre o papel do vereador, o que significa legislar, o que significa legislativo; falar sobre o papel do prefeito, da função executiva, administrativa. Colocar o aluno a par do sentido político de governar, do sentido de democracia que possibilita a formação de partidos e de eleições. A escola deve manter uma atitude de neutralidade, não demonstrar preferência partidária, não entrar no mérito doutrinário ou em ideologia.

“Somos responsáveis pelos homens públicos que colocamos no poder e acertamos bem mais quando acompanhamos suas ações, seus desempenhos, quando aprendemos a manusear as armas poderosas que as eleições nos oferecem, filtrando, peneirando o universo indesejável. A escola conseguirá formar um aluno compromissado com a Pátria, se despertar o amor à terra natal desde a tenra idade, porque os bons princípios, os sentimentos, crescendo com a criança, se desenvolvendo com ela, se firmarão e dificilmente serão abalados”. (Do meu livro “Prática Pedagógica”, pág. 65).

Completo meus pensamentos na poesia que segue e que gostaria que os professores fizessem chegar até os alunos, com uma leitura seguida de interpretação.

VOTO  CONSCIENTE

Caro eleitor, dê a sua cota,                    Votar não pode ser paixão,
Está chegando a eleição,                       Tem que ser ato racional,
Vote como patriota,                                 Utilize-se, pois, da razão,
Pondere bem a situação                        Deixe de lado o emocional.

Vote com plena consciência,               Votar é delegar poder
Não se iluda com promessa,               A alguém que decide por nós,
É época de reverência,                          É momento de rever,
Sorriso fácil, fé confessa.                    De ajustar os dominós.

Ao votar, pense no futuro,                    Aja com imparcialidade,
No dia do próximo amanhã,                 Sempre há honestos e vilões,
Seu voto trará mundo obscuro,          Não pense em si, mas na cidade,
Ou pomar de muita maçã.                    Livre a pátria das corrupções!

Se já existe procedência,                     Fique atento à demagogia,
Fica mais fácil decidir,                           Lute forte por seriedade,
O passado é referência,                       Seu exemplo arrastará maioria,        
Para não se deixar iludir.                      Levará a cidade à prosperidade.                    
Também, analise as propostas,         A cidade, onde vive, aprimore,
Que sejam viáveis, pés no chão,        Cuide bem de sua terra natal,
Após, confirme as respostas,             Nos princípios éticos se escore,
Cobre firme, faça pressão.                  Cante, com orgulho, o Hino Nacional!

 

* Supervisora de ensino aposentada.                 
(Publicado em setembro/2004)